quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Freud não, Marisa sim

Cão que ladre não morde, diz a sabedoria popular. E isso é verdade. Quem mais fala, quem mais esperneia, no fim brocha. Não sei o motivo que me faz falar tanto dessa coisa chamada amor. Só sei que não consigo deixar de falar. É no Orkut, no Twitter, no MSN, são as minhas músicas preferidas, são os filmes diletos, tudo gira em torno desse sentimento tão doce quanto amargo.
Nos últimos dias, sobretudo agora em dezembro, talvez seja devido o Natal, o amor voltou com força em meus pensamentos, em minhas divagações.
Freud, o pai da Psicanálise, que me ajudou tanto no passado em minhas inquietações e dúvidas, já não consegue explicar como estou como me sinto. Os desejos reprimidos do inconsciente, que ele tanto fala, já liberei, se não realizo as loucuras é porque não vejo, ao meu redor, alguém que seja ideal para isso. O superego já não me domina tanto. O ID tento controlar, senão foge do controle.
Mas tudo isso já está superado em mim. Não procuro mais na ciência algo que possa me explicar. Estou, ultimamente, mais ligado à música. Ah, como a música tem sido companheira leal em minhas horas de solidão, nos meus momentos de desengano, nos instantes de decepção! Tenho, por isso, me socorrido nesta arte tão divina e profana.
Na minha pasta de CD do computador estão muitas músicas de cantores e cantores com estilos variados. Sempre encontro uma canção para cada situação que vivencio.
Nesta fase, uma música interpretada por Marisa Monte fala por mim. Algumas pessoas, em conversa ao vivo ou pena net, quando me perguntam como estou, eu coloco trechos da letra.
O nome é “Ando meio desligado” de Rita Lee.

Ando
Meio desligado
Eu nem sinto
Meus pés no chão
Olho
E não vejo nada
Eu só penso
Se você me quer
Eu nem vejo a hora
De te dizer
Aquilo tudo
Que eu decorei
E depois do beijo
Que eu já sonhei
Você vai sentir mas
Por favor
Não leve à mal
Eu só quero que você me queira
Não leve à mal

Não preciso comentar mais nada. A letra fala por mim. É essa espera que angustia tanto e que me faz andar pelo mundo da lua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você poderá gostar também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...