terça-feira, 16 de março de 2010

Meteoro da paixão, Eu e a Outra Parte

Te dei o sol, te dei o mar
Pra ganhar seu coração
Você é raio de saudade
Meteoro da paixão
Explosão de sentimentos
Que eu não pude acreditar
Ah! Como é bom poder te amar

Ah, o amor! De novo ele vem em minha mente. De novo ele volta a ser assunto para uma postagem nesse blog, que quase ninguém ler, uma, duas ou três pessoas sempre me falam que leram algo que coloquei aqui. Mas escrevo como uma forma de exorcizar o que me perturba por dentro ou de exteriorizar o meu estado físico, religioso, social e, mormente, afetivo. Por isso, volto ao amor.

Meteoro da Paixão de Luan Santana é uma música que bombou. Em todas as rádios, em muitos celulares, nas festas, nos lábios das pessoas, essa música é tocada e cantada. Sua letra é bem interessante. Para quem está apaixonado ou amando ela é ideal para pensar na Outra Parte.

Depois que eu te conheci fui mais feliz / Você é exatamente o que eu sempre quis. Nossa, essa experiência me é familiar, rsrsr. Depois que conheci minha Outra Parte estou muito feliz, mais feliz do que nunca. Ela representa tudo o que desejei numa pessoa para um relacionamento: é bonita, inteligente, carismática, moderna, carinhosa, cheia de fé, tem um sabor delicioso, rsrsrs.

Eu não podia e nem quero desejar algo além dela. Ela me completa! Minha Outra Parte me faz ser mais humano, me faz ser mais Eu. Nada é mais chato quando um relacionamento rouba a identidade da pessoa, despersonaliza o sujeito, criando uma máscara para satisfazer o Outro. Um relacionamento, onde existe afeto de verdade, não é preciso que um deixe de Ser para agradar o Outro. Pelo contrário. Os dois devem se respeitar, aceitando as diferenças, cedendo no que for necessário, mas nunca deixar que sua identidade seja seqüestrada por quem quer que seja. Por isso me sinto feliz! Somos sujeitos de identidades distintas que se completam! Ela se encaixa perfeitamente em mim / O nosso quebra-cabeça teve fim.

Se for sonho não me acorde, é que sempre desejo! Mas não é sonho. Já tirei a prova de que é real essa experiência sublime que vivo. O sonho que tenho, que alimento, que desejo realizar é está ao lado de minha Outra Parte, em breve, viajando pelo mundo sem fronteiras, realizando todas as fantasias e desejos que temos e sermos felizes até que a morte nos separe ou como disse o velho poeta que seja infinito enquanto dure.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você poderá gostar também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...