quinta-feira, 1 de maio de 2008

1º de maio


1º de maio. Dia do trabalhador. Meu dia. Dia de milhões de pessoas que diariamente vão à luta para sobreviver, para ter o que comer, o que vestir (muitos ganham tão pouco que nem o que vestir conseguem com o salário recebido). Outros não precisam lutar tanto para ter um vida boa, mas são trabalhadores também. Faz parte da vida desigual que vivemos, fazer o quê? Lutar sempre.

Com a Revolução Industrial do século XVIII na Inglaterra, surge um novo personagem: o operário. Ele tem que se adaptar a uma nova realidade para a qual não estava preparado. Um novo ritmo temporal o esperava, muito diferente daquele que regia o campo. Mudanças profundas alteram as vidas dos ex-camponeses.

A vida nas fábricas não era fácil. Além das mudanças culturais de espaço, mentalidade, tempo e sociabilidade, ele tem que tabalhar em jornadas extenuantes, de 12 a 17 horas diárias, ganhando um mísero salário. Mulheres e crianças era mais explorados ainda. Há documentos que falam de várias mulheres, um dia após o parto, trabalhando nas fábricas com os seios escorrendo leite, deixando o filho em casa, com fome.

Ser operário nos séculos XVIII e XIX era ter a certeza de muito trabalho e pouca remuneração, muita exploração e pouco lazer, muitos deveres e nenhum direito.

Os trabalhadores, contudo, não vão aceitar essa condição passivamente. Vão organizar manifestações em busca de melhores condições de trabalho, melhores salários, educação para os filhos, direitos enfim.

E é nesse contexto que em 1º de maio de 1886, na cidade de Chicago, EUA, que vários trabalhadores vão organizar manifestações. O resultado foi a forte repressão policial com vários presos e oito deles enforcados.

Relembrar a luta operária na História nos faz ser mais solidários com todos e todas que ainda hoje são explorados no mundo inteiro. Ainda hoje, infelizmente, milhares de pessoas ganham muito pouco, outros recebem salários atrasados, outros nem emprego conseguem.

Temos o que comerar nesse dia? Acredito que sim. Comemorar as conquistas alcançadas pela classe trabalhadora. Ainda falta muita coisa, é verdade, mas muita coisa já foi conquistada através da luta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você poderá gostar também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...