quinta-feira, 23 de julho de 2009

Um mito quebrado: Lésbicas completam 70 anos de união na Flórida

Um dos mitos que os homossexuais possuem é o da sua promiscuidade. Assim sendo, uma relação afetiva estável, como acontece com os heterossexuais, é impensável devido a fragilidade dos laços afetivos homossexuais, que tendem mais a uma vida de devassidão.
Esse mito não é real por dois motivos. O primeiro é referente aos relacionamentos heterossexuais. Não precisa ser estudioso do assunto para ver que o casamento, no século XXI, baseado na família nuclear, está falido. Todo mundo lembra o caso de amor eterno de Ronaldinho e Adriana Cicarelli. As emissoras de televisão só falavam nisso à época. Um certo dia, menos de três meses depois do luxuoso "casamento" em um castelo na cidade de Chantilly, nos arredores de Paris, antes de ir para faculdade vejo a notícia: Ronaldinho e Cicarelli se divorciam. Tomei um choque. Mas o fim do "amor eterno" dos dois não é um caso isolado. As pesquisas mostram o número exorbitante de casais que se divorciam pouco tempo depois de casados. Além disso, a traição, antes característica do homem, está cada vez disseminada na mulher. A internet possibilitou e muito encontros extra-conjugais de mulheres casadas com homens solteiros ou casados ou mesmo com outras mulheres solteiras ou casadas. Segundo o conceito da sociedade ocidental de casamento e fidelidade, isso não seria prostituição, devassidão? Acredito que sim.
O segundo motivo. Existem muitos homossexuais virgens! Encontrar homens e mulheres que fogem à heteronomartividade presente na sociedade que nunca tiveram uma relação sexual é muito comum. Nem todos homossexuais tem uma vida sexual ativa. Conheço uns que transaram menos de três vezes na vida ou que nunca transaram, apesar dos mais de 18 anos! Ademais, as relações homoafetivas são tão instáveis quanto as hetero. Toda e qualquer relação que envolva pessoa, seja profissional, religiosa, familiar, de amizade ou sexual está sujeita a situações de amor, prazer, ódio e fúria; pode durar três meses ou trinta anos.
Recentemente um casal na minha cidade, Alagoinha, completou cinquenta anos de matrimônio. Um caso raro em nossos dias. Mas essa é uma característica apenas dos hetero? Em absoluto. Um casal de lésbica na Flórida completou 70 anos de união! Até agora não tinha tomado conhecimento de nenhum relacionamento com essa duração. Veja a matéria abaixo.

Lésbicas completam 70 anos de união na Flórida


Caroline Leto e Venera Magazzu farão uma festa em agosto para celebrar o casamento

No próximo dia 17 de agosto, Caroline Leto, 96, e Venera Magazzu, 97, que moram na Flórida, Estados Unidos, completam 70 anos juntas. As informações são do site Pinknews.co.uk.

Em entrevista ao jornal “South Florida Sun-Sentinel”, o casal contou como manteve seu relacionamento secreto por muitos anos.

"Você simplesmente não podia contar a ninguém que éramos apaixonadas", disse Leto. "Dizíamos às pessoas que éramos amigas, e alguns pensavam que éramos irmãs".

O casal se conheceu em 1939 numa festa, e mudou-se um ano depois para Nova York, contando apenas aos familiares mais próximos e um punhado de amigos sobre seu relacionamento.

Elas se registraram numa parceria doméstica em Nova York em 1996, e posteriormente transferiram-se para a Flórida onde se sentiram aptas a participarem da comunidade LGBT.

Uma festa está sendo planejada na Sinagoga Etz Chaim na data do aniversário da união.

http://dykerama.uol.com.br/src/?mI=5&cID=23&iID=2624&nome=L%E9sbicas_completam_70_anos_de_uni%E3o_na_Fl%F3rida

O que dizer?!
Parabéns casal. Que muitos anos de relacionamento de vocês duas sejam comemorados pela frente!!!!!!!!!!!!!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você poderá gostar também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...