sábado, 29 de setembro de 2007

Prisão





Estou preso a um regime

Que me coage a ser alguém

Diferente do que sou.

Sou humano, sem dúvida!

Mas isso basta para saber

Quem sou eu?!

Tenho sonhos, sentimentos, desejos...

Tudo isso me forma ou deforma!

Se existir é ser eu não existo!



PS: Esse poema foi publicado no meu outro blog em 14 de Abril desse ano. Está ainda no site Usina das Palavras. Fiz ele durante uma aula na faculdade. Não estava me sentindo bem quando ele veio em minha mente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você poderá gostar também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...