segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Como a vida é interessante. Às vezes, como todo mundo, pelo menos com quem é “normal”, a vida parece ser uma caretice, algo que não vale a pena, que só faz o cara sofrer (por amor, por emprego, por solidão...). A vida... Eu já pensei amiúde que seria melhor não ter nascido. Outras vezes cheguei a pensar que seria melhor partir dessa vida para sempre. A vida... Ela tão doce quanto amarga... Mas tem momentos que eu quero eternizar para sempre em minha memória, momentos que se fosse possível viver de novo eu faria de tudo para isso.
São os momentos especiais. E muito especiais. Esse fim de semana estive em João Pessoa, na UFPB, participando do COREHI, foi um momento que ficará perene em minha memória. Quinta-feira, 1 de novembro, fui para um passeio com meus colegas de trabalho, foi outro instante que a vida, dificilmente, apagará. Nesse último brinquei, pulei inúmeras vezes na piscina do balneário, dancei dentro da água, cantei, pensei no amor ausente, quis chorar... A vida... Como eu te amo! Como eu te odeio! Como és fascinante! Como és horripilante!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você poderá gostar também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...